quarta-feira, 2 de julho de 2014

Casal é preso sacando dinheiro de subtenente vítima de latrocínio

A vítima ainda foi socorrida e encaminhada à UPA do Eusébio, mas não resistiu aos ferimentos. FOTO: Reprodução/Érika Fonseca

A quadrilha que comandou o latrocínio (roubo seguido de morte) do ex-comandante da Guarda Municipal do Eusébio foi desarticulada nesta terça-feira (1º). Um casal foi preso sacando o dinheiro referente ao pagamento da vítima. O subtenente da reservaFrancisco Alcimiro da Silveira, 47, foi morto na última sexta-feira (27), quando três suspeitos, sendo dois homens e uma mulher invadiram o mercadinho de propriedade da vítima para roubá-lo.
De acordo com informações da titular da Delegacia Metropolitana do Eusébio, Ana Lúcia Almeida, denúncias anônimas informavam que envolvidos no crime realizavam saques com o cartão do ex-comandante em uma agência da Caixa Econômica da Avenida Washington Soares.
Wanderson Francelino da Silva, 23, e Suyane da Silva Gomes, 27, foram detidos em flagrante com o cartão bancário do subtenente Francisco Alcimiro e o dinheiro referente a remuneração da vítima. Ambos informaram, durante depoimento, que não participaram diretamente da ação criminosa.
Objetivo dos criminosos era roubar a arma do PM
Os suspeitos teriam a informação que Alcimiro era um policial militar e o objetivo da ação não seria assaltar o mercadinho, mas roubar a arma do subtenente. A delegada Ana Lúcia ressalta, que durante o crime, os suspeitos não levaram nada do estabelecimento comercial, apenas a arma, cartão bancário e algum dinheiro do caixa.
Suyane seria namorada de um dos bandidos que participou diretamente da ação. Ela confessou o crime junto de Wanderson. De acordo com a delegada, os dois são moradores do município de Eusébio, não esboçaram nenhum tipo de reação a prisão. Eles devem responder na Justiça por crime de formação de quadrilha e receptação.
Mais dois suspeitos identificados
Os suspeitos que invadiram o mercadinho são Sérgio Bezerra da Silva, conhecido como ‘Serginho’ e Evilásio Tavares. A dupla ainda não foi detida, mas a delegada afirma que o caso está praticamente solucionado graças a integração do 15º Batalhão da Polícia Militar do Eusébio, Comando de Policiamento Metropolitano (CPME) e Polícia Civil.
A arma do crime também não foi localizada, mas a Polícia realiza diligências. A primeira dupla detida foi levada à Delegacia do Eusébio e, em seguida, encaminhada à Delegacia de Capturas (Decap).
Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.