quinta-feira, 17 de julho de 2014

COGERH GARANTE QUE ADUTORA NÃO PREJUDICA CIDADES ABASTECIDAS PELO AÇUDE ARARAS

 Em resposta a reclamações de moradores da cidade de Varjota preocupados com a retirada de água do açude Araras (Barragem Paulo Sarasate) para a cidade de Crateús. A direção da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh) resolveu se pronunciar.
O projeto do Governo do Estado é construir uma adutora para levar água do açude até a cidade de Crateús. Segundo o ouvinte do programa Alerta Geral, Fabio Dourado, o açude foi construído pelo governo federal, sobretudo, para abastecer a região próxima. Mas sua capacidade de armazenamento vem diminuindo e o consumo vem aumentando, pois o açude já não atende as necessidades como antes.
O diretor de Operações da Cogerh, Ricardo Adeodato, afirma que não haverá nenhum prejuízo para a população de Varjota. Destaca que a aprovação da obra da adutora foi realizada uma simulação e ficou confirmada que não haverá nenhum prejuízo para as demais localidades abastecidas pelo reservatório.
Adeodato observa que o açude Araras é o quarto em volume do Estado e é estratégico para a o abastecimento da região, com capacidade para 1 bilhão de metros cúbicos, mas hoje seu volume está em 156 milhões de metros cúbicos, “o que ainda  é muito significativo”, defende.
O diretor revela que o município de Varjota tem um consumo muito pequeno de água e o que vai ser retirado do açude é algo em torno de 150 litros, por segundo, muito menos do que é evaporado devido a estiagem, que consome de 2 a 2,5 metros cúbicos por ano.
Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.