quinta-feira, 28 de agosto de 2014

NOVO TIPO DE DROGA QUE JÁ VEM CIRCULANDO NO ESTADO

Droga sintética é apreendida pela primeira vez no Ceará.
Mais conhecida como "Michael Douglas", a substância faz parte do princípio ativo do ecstasy e estaria sendo comercializada em festas "rave" da Grande Fortaleza. Droga foi encontrada em um apartamento em Caucaia.
Um novo tipo de droga sintética está circulando nas festas “rave” do Ceará. Trata-se do MDMA, mais conhecida como MD ou “Michael Douglas”. A substância faz parte do princípio ativo do ecstasy e foi apreendida pela primeira vez no Estado, na última terça-feira, em Caucaia, durante uma operação da Delegacia de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil. O material estava no apartamento de um homem que vinha sendo investigado por tráfico de drogas. O acusado tem 28 anos e foi preso em flagrante.

No total, foram recolhidos 30 gramas de cristais de MDMA (abreviação de metilenodioximetanfetamina), 1.134 pontos de LSD, 35 comprimidos de ecstasy, 10 kg de maconha e cerca de R$ 2.700. As drogas estavam em sacos plásticos, guardados no quarto do acusado, que não teve a identidade revelada para não atrapalhar as investigações. Ele foi preso durante a tarde enquanto deixava o imóvel, localizado no bairro Tabapuá, com uma pequena quantidade de maconha no bolso. O acusado já respondia a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por uso de drogas.

“Fomos até o apartamento dele e encontramos o restante do material”, contou o delegado Pedro Viana, titular da Denarc. Segundo ele, o jovem informou que atuava no tráfico há um ano e começou a comercializar as substâncias há apenas dois meses.

Com formato semelhante à areia de praia, o efeito do alucinógeno MDMA pode variar entre duas a oito horas, dependendo da quantidade ingerida. No Ceará, cada grama da droga estava sendo comercializado por cerca de R$ 50. Noutros estados, porém, o valor pode chegar a R$ 400. Segundo Pedro Viana, se diluído em bebidas, apenas um cristal é o suficiente para “satisfazer” três pessoas, que têm sua percepção das cores e luminosidade alteradas.

De acordo com agentes da Denarc, a droga atua no sistema nervoso central e pode ficar no organismo por até 48 horas. Além disso, o alucinógeno tem efeito semelhante ao do próprio ecstasy, exceto pela ausência da anfetamina, que provoca agitação. O MDMA é capaz de produzir fortes sensações de conforto e empatia, mas pode causar complicações cardíacas e hipertermia.

“Tanto essa droga, como o LSD, é de difícil apreensão. No caso do LSD, por ser vendido em cartelas de papel, pode ser escondido dentro de livros e cadernos, sendo facilmente traficado. Já o MD, até mesmo por se tratar de uma novidade, dificilmente é percebido. Só encontramos porque um agente nosso já tinha ouvido falar da droga e suspeitou que se trata da substância”, contou o delegado.

Procurado pelo O POVO, o titular da Delegacia de Repressão ao Tráfico de Entorpecentes (DRE) da Polícia Federal, delegado Janderlyer Gomes, informou apenas que não há registros de apreensão da droga por parte da PF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.