segunda-feira, 11 de agosto de 2014

SOLDADO É MORTO EM TIROTEIO DE GRUPOS RIVAIS

Um soldado do Exército Brasileiro (EB) foi morto a tiros, na manhã de ontem, ao ficar no fogo cruzado entre integrantes de dois grupos rivais da Comunidade do Areal, na Aerolândia. O militar, identificado como Felipe da Silva Cruz, trafegava em uma motocicleta pela Rodovia Santos Dumont (BR-116), na Aerolândia, quando o tiroteio teve início e ele acabou baleado. Cruz ainda chegou a ser socorrido para um hospital particular, mas não resistiu.Cerca de uma hora depois do crime, policiais militares do Batalhão de Choque (BPChoque) conseguiram capturar três pessoas, entre elas, um adolescente que teria participado diretamente do atentado que resultou na morte do soldado. Duas armas e drogas também foram apreendidas pelos militares.

De acordo com a Polícia e testemunhas, por volta das 10 horas, um casal seguia a pé pela BR-116 e foi abordado por bandidos em um veículo Volkswagen Gol. Os dois jovens seriam moradores da Comunidade do Areal, na Aerolândia, e inimigos dos ocupantes do veículo.
Os homens que estavam no carro efetuaram disparos em direção ao casal, mas não conseguiram atingi-lo. Conforme a Polícia, o soldado do EB passava pelo local em uma moto e foi atingido por vários tiros efetuados pelos bandidos. O militar foi levado para uma unidade de saúde particular situada no bairro São João do Tauape, mas morreu.

Cerco e prisões
Após o crime, patrulhas da Polícia Militar foram acionadas para capturar os acusados. Uma delas foi a do Comando Tático Motorizado (Cotam), sob o comando do cabo Marcione e composta ainda pelos soldados Edinaldo e Maia (PFem) e cabo Gerônimo.
Conforme Marcione, logo nas primeiras buscas, ele e sua equipe localizaram o suspeito Rafael da Silva Pereira, 22. "Ele (suspeito) saía de um matagal com uma bolsa contendo drogas, mas não tinha nada a ver com o crime. Mesmo assim recebeu voz de prisão pela posse do entorpecente", explicou o militar.
A varredura na Comunidade do Areal continuou e os militares da patrulha CT-4019 obtiveram a informação de que os responsáveis pelo atentado que vitimou o soldado do Exército estavam na Travessa da Purificação. "Abordamos um adolescente de 17 anos, suspeito de participar do tiroteio. Ele estava com um revólver de calibre 38. Descobrimos que ele tinha agido em parceria com um comparsa identificado como Rômulo", relatou o PM.
Na casa de Rômulo, situada na Travessa Girão, os militares do Cotam encontraram e deram voz de prisão a Francisco Felipe Bruno dos Santos. Na residência também foram apreendidos drogas, uma pistola calibre 380 e um automóvel Volkswagen Gol, que teria sido usado pelo grupo no ataque. Rômulo não foi localizado pela patrulha.
O adolescente foi levado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Os dois adultos seguiram sob escolta para o plantão do 30º DP (São Cristóvão), onde foram autuados em flagrante por posse de entorpecentes e de arma de fogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.