sexta-feira, 17 de outubro de 2014

CHACINA!!! TRÊS JOVENS FORAM EXECUTADOS A BALA NA ABREULÂNDIA.

Homem de 19 anos e um adolescente de 17 eram os alvos dos bandidos. Um garoto de 15 anos também foi morto.

O estudante Lucas da Silva Leitão, 15, cumpria, na tarde de ontem, mais um dia de trabalho como atendente de uma lan house localizada no bairro Abreulândia, em Fortaleza. No entanto, a rotina da qual ele gostava e já estava acostumado, segundo relatos de parentes e amigos, foi interrompida por tiros efetuados por, pelo menos, três bandidos que invadiram o local matando Lucas e mais duas pessoas, que seriam os verdadeiros alvos dos criminosos.
O triplo homicídio, de acordo com moradores do bairro, ocorreu por volta das 14 horas. Nesse horário, o fluxo de pessoas na Rua Marieta Barreira era pequeno. "Ouvimos os tiros, mas pareciam fogos. Depois começou a correria e a rua que estava quase vazia ficou cheia de gente", contou uma moradora (identidade preservada).
Apesar de poucas pessoas estarem na rua no momento do ataque, testemunhas relataram aos policiais que os matadores chegaram em dois veículos, um Volkswagen Voyage preto e um Chevrolet Corsa branco. Três deles desceram e entraram na casa onde funcionava a lan house, armados.

Atiraram

Ao entrarem no local, eles atiram primeiro em Igor Gomes do Nascimento, de 17 anos e depois em Lucas, que estava ao lado de Igor. A terceira vítima, identificada como Antônio Ângelo Barbosa, 19, tentou fugir, mas foi atingida com um tiro nas costas.

Mesmo ferido, Barbosa conseguiu chegar aos fundos da casa, onde caiu morto. Próximo a ele, os policiais militares encontraram uma pistola calibre 6.35.

Testemunhas relataram, ainda, que os bandidos foram verificar se Barbosa estava mesmo morto e, na volta, efetuaram mais disparos em Igor. Após o atentado, parentes e amigos das vítimas ligaram para a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) solicitando a presença da Polícia e de ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Duas equipes do Samu foram deslocadas e patrulhas do Batalhão de Policiamento Comunitário (BPCom - Ronda do Quarteirão) e da 2ª Companhia do 8º BPM também chegaram ao local. No entanto, conforme a técnica de enfermagem Conceição Tavares, da Unidade de Suporte Básico (USB) 25, do Eusébio, "as três vítimas já não apresentavam mais sinais vitais".

Depois da confirmação das mortes, policiais militares isolaram a área do crime e acionaram a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Perícia Forense (Pefoce). Em frente ao local do crime, os olhares dos moradores refletiam um misto de medo e tristeza. Medo de conversar com a Polícia ou equipes de reportagem e tristeza pelas mortes, principalmente de Lucas da Silva.

O pai do adolescente (identidade preservada) disse que o filho era estudante, mas também trabalhava e morava no local com outros parentes. Vizinhos confirmaram que o garoto era trabalhador, religioso e "um bom menino". Uma mulher ouvida pela reportagem disse que as outras duas vítimas tinham envolvimento com "coisas erradas", mas Lucas não. "Ele morreu de graça porque estava no lugar errado", relatou.

Ferimentos

O perito Leão Júnior afirmou que Lucas e Barbosa foram atingidos por tiros nas costas. Já em Igor, o perito confirmou sete lesões causadas por disparos de arma de fogo, cinco na cabeça.

O delegado Leonardo Barreto, da DHPP, disse que a equipe da Divisão recolheu vestígios na cena do crime e com a ajuda dos demais órgãos que compõem as forças de Segurança Pública espera desvendar o triplo homicídio "o mais rápido possível".

Questionado sobre os antecedentes criminais das vítimas, Barreto informou da existência de indícios de que dois dos rapazes já teriam passagem pela Polícia. "Isso ainda não foi confirmado. Estamos no início das investigações e tudo isso será formalizado no Inquérito Policial. Da mesma forma como os demais casos (investigados pela DHPP), nesse também, será dado uma resposta à altura da expectativa da sociedade cearense, como tem sido dado, como na semana passada, quando prendemos oito pessoas envolvidas em homicídios", salientou o delegado.

Barreto não entrou nos detalhes sobre os suspeitos do crime, mas a reportagem apurou que o triplo homicídio poderia ter ligação com a morte de uma mulher. Um dos acusados seria filho dela e teria praticado o crime como vingança contra os envolvidos na morte. Até o fechamento desta edição nenhum dos suspeitos havia sido preso.

Emerson Rodrigues
Editor de Polícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.