domingo, 14 de dezembro de 2014

Jovem tem carro roubado e recebe fotos dele “depenado” via Whatsapp em Fortaleza

Após ter o carro roubado com vários documentos dentro, uma jovem de 26 anos recebeu mensagens via Whatsapp de suposto criminoso. Num sinal de ousadia, cinco dias depois do crime, um homem entrou em contato com a moça fazendo piada sobre o estado do veículo, com direito a fotos e localização de onde estaria.
No dia 20 de novembro, Géssica Alexandre, profissional de educação física, seguiu a rotina de sempre. Às 5h45, estava em frente a casa da amiga, a qual sempre dava carona, na Rua João Melo, no Montese, em Fortaleza.
“Como não tinha ninguém na rua, só o porteiro estava me observando. Dois homens passaram por mim em uma moto, sem capacete nem nada. Eles deram a volta e vieram com a arma, no momento em que eu estava entrando no carro”.
Assustada, a jovem reagiu e conseguiu segurar um dos assaltantes pelos ombros, pedindo para retirar os documentos e a bolsa de dentro do carro. O porteiro tentou intervir, mas os criminosos controlaram a situação. “Um deles disse assim para mim: ‘Ei, menina, tá ficando doida? Quer morrer por causa dum carro véi desse?”

Em negociação, Géssica conseguiu tirar a bolsa, mas não os documentos – que eram para sua colação de grau. “Ficou também a chave da minha casa, controle do portal. Eu moro sozinha. Fiquei com medo de eles virem até mim, já que nos documentos tinha meu endereço”.

Contato

 Após registrar Boletim de Ocorrência e esperar que a polícia encontrasse o carro, para acionar o seguro, um jovem entrou em contato via Whatsapp. Dizendo morar perto de onde o carro estaria abandonado, ele enviou fotos de como ele estava.
“Ele disse que tinha duas notícias para me dar, uma boa e uma ruim. A boa é que ele achou meu carro. A ruim era que ele estava ‘depenado’. Ele disse que não foi o culpado, mas ficou se contradizendo direto. Disse que morava perto, mas que não podia me levar lá, porque era muito perigoso. Perguntei como ele tinha tirado essas fotos, então”.
O suposto local onde estaria o carro era no município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. Géssica entrou em contato com a delegacia local, que foi até o endereço fornecido. Mas nenhum carro foi encontrado na cidade até o momento.
“Ele (bandido) disse que tinha duas notícias para me dar, uma boa e uma ruim. A boa é que ele achou meu carro. A ruim era que ele estava ‘depenado'”.

“A foto dele no Whatsapp é diferente dos dois que me abordaram. Mas eu acho que ele pode fazer parte da gangue que depenou o carro. Lá tinha meus documentos, com meu nome e telefone. Ele deve ter me adicionado no celular e visto que eu era mulher e, por isso, me mandou mensagem. Se a vítima fosse homem, ele não teria mandado”, acredita.

Géssica comprovou o assalto e conseguiu um prazo para tirar a segunda via de todos os documentos para a colação de grau. Como o veículo ainda não foi achado, a seguradora não deu um novo. Ela aguarda os 30 dias completos para receber o valor da tabela Fipe.

Fonte: Tribuna do Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.