quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

MPCE REQUER PUNIÇÃO DA CAGECE POR COBRANÇAS ABUSIVAS EM SANTA QUITÉRIA

O Ministério Público do Estado do Ceará através do promotor de Justiça titular da 2ª Promotoria de Justiça de Santa Quitéria, Déric Funck Leite, ajuizou, no dia 25/11, uma Ação Civil Pública contra a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) em razão de cobranças abusivas em face de inúmeros consumidores daquele município. O objetivo da medida judicial é que a Cagece seja responsabilizada civilmente pelos danos causados aos consumidores, sendo condenada por danos materiais e morais coletivos.
 Em razão do grande número de consumidores lesados foi instaurado procedimento administrativo no intuito de apurar as práticas abusivas cometidas pela fornecedora de água, verificando-se que as faturas de água constavam valores absurdos. Ao analisar as faturas de água foi verificado que houve cobrança abusiva pela Cagece em desfavor dos consumidores quiterienses, tendo em vista que em alguns casos os valores passaram de consumo mínimo ou próximo disso alçando a quantia de R$ 335,45 – R$ 530,06 – R$ 661,24 e chegando até o valor de R$ 2.430,88.
 O promotor de Justiça destaca que a possibilidade de indenização por dano moral está prevista na Constituição Federal, de forma que o texto não restringe a violação à esfera individual, entendendo-se que, quando são atingidos valores e interesses fundamentais de um grupo, não há como negar a essa coletividade a defesa do seu patrimônio imaterial. No dano moral coletivo há lesão na esfera moral de uma comunidade, e por conseguinte, a violação de valores coletivos, atingidos injustificadamente do ponto de vista jurídico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.