sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

JORNALISTA LEVA VOADORA AO VIVO EM PIAUÍ, AGRESSÃO A IMPRENSA

 O jornalista Pedro Borges, da TV Meio Norte de Teresina, capital do Piauí, foi agredido na manhã desta terça-feira (6) durante gravação de uma matéria sobre um tiroteio no bairro Parque Alvorada, na zona Norte da cidade. Atuando há 20 anos como repórter no Piauí, o jornalista de 45 anos disse que a agressão foi um "chute na imprensa".

Borges levou uma voadora aplicada por um jovem ainda não identificado quando estava terminando de gravar uma matéria para o programa Agora, exibido na rede de TV Meio Norte, das 12h30 às 15h. As imagens mostram a porta de uma casa fechada, que de repente se abre e um rapaz já sai aplicando um pontapé, atingindo Borges pelas costas.

"Fui surpreendido, pois eu já havia entrevistado o pessoal daquela residência, a situação não estava desfavorável para a nossa equipe. Ele deu um chute na imprensa piauiense, atacou a sociedade e mostrou o seu ódio ao sistema, ao governo. As pessoas perderam o respeito com a imprensa e é como se não tivessem medo da polícia", destacou o jornalista.



O jornalista contou que durante duas décadas como repórter policial, nunca havia sofrido uma agressão como esta. "Aquela região é muito violenta. Somente no ano passado cerca de 30 jovens foram assassinados, a maioria dos crimes ligados a envolvimento com drogas. A polícia estava lá, fui fazer a passagem e nunca me passou a cabeça que o rapaz ia fazer aquilo", contou Borges.
Borges registrou boletim de ocorrência no 7º DP (Distrito Policial) de Teresina. A polícia informou que está investigando o ocorrido para identificar o autor da agressão. "Estamos aguardando o resultado para saber a gravidade da lesão e aí vamos prender o agressor ou então abrir um inquérito policial. Isso também vai depender se ele é ou não menor de idade", disse o delegado adjunto Carlos Jorge Moura Queiroz.
O Sistema Integrado de Comunicação Meio Norte afirmou que está solidária ao ocorrido com o jornalista e que a equipe formada por três pessoas -- o repórter, o cinegrafista e o motorista – estavam com apoio da polícia.
Colegas de trabalho de Borges repudiaram a agressão e disseram que "um fato como esse agride não apenas a reportagem da Rede Meio Norte, mas a sociedade e toda uma categoria de jornalistas que diariamente busca informar a população", afirmou Julimar Silva.
"Nós, do Sistema Meio Norte, estamos indignados com a agressão sofrida pelo nosso repórter policial Pedro Borges Bomfim. Um covarde o agrediu com uma ´voadora´ pelas costas enquanto ele fazia uma passagem. O cinegrafista gravou tudo. Não nos aquietaremos enquanto ele não estiver atrás das grades, já que a agressão não foi só ao repórter, mas à liberdade de imprensa e a toda sociedade", destacou a jornalista Maria Carcará.
O SindJor (Sindicato dos Jornalistas do Piauí) afirmou que a agressão sofrida pelo jornalista Pedro Borges "constitui um grave atentado à liberdade de imprensa e deve ser rigorosamente apurado e punidos os responsáveis na forma da lei."
Para o sindicato, agressões a jornalistas no exercício da profissão no estado têm se tornado rotina "alimentada pela impunidade". "O governo federal, em vez de focar no decantado projeto de ´controle social da mídia´ deve se empenhar no combate à violência contra os profissionais de mídia, que constitui uma agressão à democracia e ao sagrado direito da sociedade à informação", diz a nota assinada pelo presidente José Olímpio Leite de Castro.

UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.