segunda-feira, 1 de junho de 2015

PRESIDENTE DO TSE CRITICA PEC DA REFORMA POLÍTICA

Em entrevista concedida ao jornal O Globo, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, criticou a aprovação, em primeiro turno, do fim da reeleição para presidente da República, dentro do pacote da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma política. Para Toffoli, a medida poderá provocar “instabilidade política”.
Na semana passada, a Câmara começou a aprovar alguns itens da reforma política e um deles foi o fim da reeleição para presidente, governadores e prefeitos. A proposta, no entanto, ainda precisa ser apreciada em segundo turno para depois seguir ao Senado. Apesar de ter criticado o fim da reeleição para presidente, Toffoli classificou a medida como positiva se ela fosse adotada apenas para governadores e prefeitos.

“O fim da reeleição para prefeitos e para governadores é algo positivo, porque são esferas da federação brasileira em que os controles são menos rígidos, os holofotes são menores. E vai ser salutar para uma oxigenação do poder nas elites locais. Para presidente da República, com um mandato de quatro anos, penso que traz uma instabilidade política. É um tempo muito curto de mandato. Se for para acabar com a reeleição a presidente, teria que se estabelecer um mandato um pouco maior, de cinco ou seis anos, para se ter uma estabilidade institucional maior”, analisou Toffoli ao jornal O Globo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.