sexta-feira, 21 de agosto de 2015

POLÍCIA PRENDE TERCEIRO ENVOLVIDO NO HOMICÍDIO DE GLEYDSON CARVALHO

O terceiro envolvido na morte do radialista Gleydson Cardoso foi preso na manhã de hoje (20), na cidade de Martinópole. As investigações sobre o caso, realizadas pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), apontam Daniel Lenon Almada (31), como sendo a pessoa que entregou aos autores do crime a motocicleta usada na fuga. Ele não possuía antecedentes criminais e foi capturado por policiais civis em cumprimento a um mandado de prisão temporária. Ele foi localizado na casa de familiares próximo à Praça matriz de Martinópole, onde se escondia.

A moto, utilizada pelos suspeitos da autoria do crime, uma Yamaha de cor preta e placas HXX-9609, foi apreendida por policiais militares dias após o delito, na localidade de Tucunduba, no município de Marco. As apurações policiais indicam que o veículo foi entregue a dupla por Daniel. O capturado foi conduzido à Delegacia Metropolitana de Camocim. Ele nega as acusações.

Investigações
As apurações sobre o caso são efetuadas em uma força tarefa e realizadas em conjunto por policiais civis e militares, sendo continuadas no sentido de prender outros envolvidos no crime. Os dois suspeitos da autoria dos disparos foram identificados como Thiago Lemos da Silva (22) e um homem conhecido como “Baixinho”. Thiago é apontado como autor dos tiros e “Baixinho” seria o piloto da moto. As buscas pelos dois e outros envolvidos continuam.

Primeiras prisões
Logo após o homicídio de Gleydson, a Polícia passou a realizar diligências que levaram ao esconderijo dos dois suspeitos da autoria do crime, uma casa na localidade de Serrota, em Senador Sá. No local, na madrugada do último dia 07, foram presos Gisele de Souza Nascimento (23) e Francisco Antônio Carneiro Portela (18), ambos sem antecedentes criminais. No imóvel, os policiais apreenderam dois revólveres de calibre 38 municiados, a quantia de R$ 1,8 mil que, de acordo com as apurações, seria parte do pagamento pelo delito, três passagens de viagem do Maranhão para Fortaleza, além das roupas usadas pelos homicidas no momento da infração. O homem e a mulher presos foram conduzidos à Delegacia Regional de Camocim, onde foram autuados por homicídio qualificado, como coautores do delito. As investigações indicam ainda que eles teriam dado apoio aos homicidas, alugando a casa como esconderijo para eles.

Crime
Gleydson Cardoso de Carvalho (36) foi morto a tiros no último 06 na rádio em que trabalhava, situada no bairro São Francisco, em Camocim. O crime foi cometido por dois homens que chegaram ao local em uma moto. Eles efetuaram os disparos contra a vítima e fugiram em seguida. Mensagens encontradas no celular do radialista, no aplicativo WhatsApp, revelam que ele vinha sofrendo intimidações. No conteúdo dos textos, ele conta há algumas pessoas que estaria com medo por receber ameaças. A morte teria sido motivada pelas denúncias que o radialista fazia em seu programa.

Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.