terça-feira, 27 de dezembro de 2016

DICAS DE SAÚDE COM LUCAS ROCHA NUTRICIONISTA: CARNES PROCESSADAS

Em 2015 Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um relatório desenvolvido pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer incluindo o consumo exagerado de carnes processadas, como bacon, linguiça, salsicha, presunto dentre outros na lista de fatores que aumentam o risco de câncer.

A afirmação, que diga-se de passagem, há anos é conhecida e debatida nas diversas escolas de nutrição ao redor do mundo, tomou notável proporção por ser embasado por um grande órgão como a OMS, segundo o documento, o consumo de 50 gramas de carne processada por dia, seria responsável por aumentar em até 18% a chance de desenvolver câncer colorretal. 

Assim, as carnes processadas passam a ser classificadas na categoria 1 de fatores sabidamente carcinogênicos, mesma classe em que se encontram álcool, cigarro, exposição solar excessiva, amianto e plutônio.


A provável explicação para a relação câncer x carne processada estaria na formação de compostos carcinogênicos, como aminas heterocíclicas e hidrocarbonetos durante a produção e preparo. Além disso outro fator carcinogênico relacionado as carnes processadas seria a presença de aditivos e conservantes, como o nitrato, usados para aumentar o validade destes produtos.


Em resumo, as últimas recomendações apontam que como forma de prevenção (e assim, como outros agente sabidamente carcinogênicos) as carnes processadas deve ser evitadas ou excluídas da dieta e rotina da população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.