domingo, 5 de março de 2017

Como prevenir doenças recorrentes em épocas de chuva

As chuvas aliviam o calor dos dias mas podem repercutir em doenças se as pessoas não ficarem atentas. Viroses, gripe, dengue e inflamações estão entre os perigos.

Logo que as primeiras chuvas começaram a cair no Estado, já se espalharam os relatos de dores no corpo, febre, diarreia e náuseas. Os sintomas são de infecções bem conhecida dos médicos nesse período: as viroses. As chuvas alegram a população, ampliam o verde no Interior, mas, nesta época do ano, é importante adotar cuidados com a saúde. Isso porque, normalmente, a ocorrência dessas doenças costuma aumentar.

E não são só as conhecidas viroses que fazem suas vítimas. Doenças respiratórias como gripes e pneumonias também se ampliam quando as chuvas chegam por aqui. Casos de diarreia e as doenças transmitidas por mosquitos, como dengue, zika e chikungunya, são outros que precisam de atenção.

A explicação não é uma só. As doenças que têm transmissão por mosquitos, por exemplo, costumam aumentar porque eles concluem o ciclo reprodutivo nesse período e passam a circular com maior intensidade pelas casas, podendo transmitir as doenças. O tempo chuvoso também faz com que as pessoas fiquem mais aglomeradas, quase sempre em ambientes fechados, o que favorece a passagem de vírus, por exemplo.

O médico infectologista Roberto da Justa, professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), coloca outros elementos nessa explicação. Ele lembra que esse tempo gera maior variação de temperatura, além do aumento da umidade, o que também entra como um dos fatores que favorecem o aparecimento de doenças, entre elas as viroses.

“Nós temos centenas de vírus circulando no ambiente. A exposição a eles é inevitável. A maioria deles sequer causa alguma doença, porque nossa imunidade consegue prevenir, mas todos os anos um conjunto deles acaba prevalecendo”, explica o médico.

O jeito é tentar se prevenir das formas como a maioria da população já conhece. É interessante evitar o contato com pessoas infectadas, manter a higiene do corpo, lavar bem as mãos antes das refeições e ter certeza da procedência dos alimentos que ingere.

E cuidado maior deve alcançar, principalmente, crianças e idosos. Isso porque é nessa fase que as pessoas estão mais suscetíveis a doenças, por fragilidades no sistema imunológico. Quando doentes, os sintomas e a evolução da doença também costumam ser mais severos nessas duas fases.

Nesta edição do Ciência & Saúde, vamos mostrar quais doenças costumam levar pacientes para as emergências nesse período chuvoso e como você pode se prevenir delas. As explicações sobre as viroses e quem precisa estar mais atento a essas doenças também são temas das matérias deste caderno.

Povo Online

0 comentários:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.