quarta-feira, 31 de maio de 2017

Número de estudantes do Ceará inscritos no Enem cai 36,4% em 2017

O número de estudantes cearenses inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) apresentou uma queda substancial em 2017, informou nesta terça-feira (30) um balanço divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Neste ano, foram contabilizados apenas 341.393 candidatos em todo o Estado, uma quantidade 36,4% inferior às 537.626 inscrições de 2016.

Para se ter uma ideia de como foram baixas as incrições para o Exame de 2017 no Estado, o número registrado neste ano foi o menor desde 2011, quando 300.129 estudantes cearenses se candidataram às vagas ofertadas pelo Enem. 

A baixa adesão ao Exame é atribuído, sobretudo, à mudança nas regras para o registro na isenção do pagamento da taxa de inscrição. Até 2016, a gratuidade era feita por meio da autodeclaração. A partir deste ano, o benefício passou a ser concedido por meio do cruzamento de dados com a base do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário e com o Censo Escolar. Assim, muitos dos candidatos afirmaram que não conseguiram fazer tal confirmação pelo site.

Num acordo feito com o Ministério Público Federal, foi concedido o prazo para aqueles que queiram recorrer. O grupo deve enviar novamente documentos que demonstram a existência dos requisitos de gratuidade. O prazo vai até 12 horas de 25 de junho.

Queda nacional
Nacionalmente, o número de inscrições confirmadas para o Enem 2017 foi o menor desde 2012. Até o momento, o equivalente a 6.135.418 candidatos confirmaram sua participação na prova, que neste ano será aplicada nos dias 5 e 12 de novembro. Do total dos 7.603.290 candidatos, o equivalente a 19,3% (1.467.872) não tiveram o registro confirmado. Isso representa mais do que o dobro do que o contabilizado no ano passado, quando 648.962 não fizeram a confirmação.

Além do recorde de inscrições não confirmadas, o Enem 2017 apresentou um número de candidatos expressivamente menor do que o dos últimos anos. Foram contabilizados 7.603.290 candidatos, bem menos do que os 9.276.328 de 2016 e os 8.478.096 de 2015. A redução é em parte fruto das mudanças nas regras da prova. Este ano, o exame perdeu a função de certificação de conclusão do Ensino Médio, o que o tornou menos atrativo. A certificação agora voltará a ser feita pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos, que será realizado no segundo semestre.

Do total de inscrições confirmadas, 32,6% são de candidatos que pagaram a inscrição. Esta é a maior porcentual de pagantes pelo menos desde 2014. Ano passado, por exemplo, do total de inscritos, 23,2% efetuaram o pagamento da inscrição - 9,4 pontos porcentuais a menos do que neste ano. Repetindo a tradição de anos anteriores, mulheres representam a maioria dos candidatos. Dos inscritos neste ano, 58,6% são do grupo feminino. Do total de candidatos, 46,5% são pardos, 12,8% pretos, 35,9% brancos e 2 3% amarelos, 0,6% é indígena e 1,9% não declarou a etnia, raça ou cor.

Estadão Conteúdo

0 comentários:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.