domingo, 4 de junho de 2017

Vacina contra gripe é intensificada no Ceará

Até o próximo dia 9 de junho, o Ceará quer vacinar crianças com idade entre seis meses e cinco anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram bebê há até 45 dias), trabalhadores de saúde, população indígena, pessoas com comorbidades (doenças crônicas), população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional e professores da rede pública e privada que formam o público-alvo da campanha contra a gripe.

Ontem(3) a cobertura chegou a 73% no estado e a meta é alcançar 90% dessa população mais vulnerável imunizada com as vacinas que são encaminhadas pelo Ministério da Saúde. 

O que é Influenza?
A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças com menos de cinco anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).   Nenhum estado brasileiro conseguiu cumprir a meta de cobertura vacinal antes do dia 26 de maio, data prevista inicialmente para o fim da campanha de vacinação contra a gripe. Até as 15 horas de sábado (3), a cobertura vacinal média em todo o Brasil era de, 78%, com 33.946.709 doses aplicadas. 

Nota de esclarecimento
Apesar a decisão anunciada pelo Ministério de estender a campanha para toda a população, a Secretaria da Saúde do Ceará divulga nota de esclarecimento sobre os motivos de mantê-la para grupos prioritários até o dia 9 de junho. Pelo menos outros quatro estados anunciaram medida semelhante até a tarde do dia 3 de junho. Em 2016, o Ceará imunizou 91,5% da população que é considerada prioritária pela campanha, com aplicação de 1.625.363 doses da vacina.  

A Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa) esclarece por meio de nota que decidiu manter a vacinação dos grupos prioritários até o dia 09 de junho, data acordada anteriormente com o Ministério da Saúde. A meta é ampliar a cobertura vacinal na população mais vulnerável, que é formada por crianças com idade entre seis meses e cinco anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram bebê há até 45 dias), trabalhadores de saúde, população indígena, pessoas com comorbidades (doenças crônicas), população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e professores das redes pública e privada.   

A medida foi tomada considerando que: 
- Ofício Circular nº 43/2017/GAB/SVS/MS prorroga a data da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza (gripe) até o dia 09/06; 
- O estabelecimento de grupos populacionais a serem vacinados (grupos prioritários) são decisões respaldadas em bases técnicas, científicas e logísticas, evidência epidemiológica, eficácia e segurança do produto, somados à garantia da sustentabilidade da estratégia adotada para a vacinação; 
- A vacinação contra influenza mostra-se como uma das medidas mais efetivas para a prevenção da influenza grave e de suas complicações; 
- O Estado do Ceará está passando por epidemia de chikungunya, o que fez com que parte da população dos grupos prioritários ainda não tenha se vacinado; 
- O Programa Estadual de Imunizações/Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde (Coprom) da Secretaria da Saúde do Ceará vem acompanhando, incentivando e orientando os municípios a identificarem estratégias para buscar os 27% ainda não vacinados dos grupos prioritários;

A vacinação estendida para outra população será realizada a partir do dia 12 de junho, caso os municípios ainda disponham de vacina. 

Diário do Nordeste

0 comentários:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.