terça-feira, 5 de setembro de 2017

Preço da gasolina sobe 10% em setembro, após reajustes diários da Petrobras

O preço da gasolina já acumula alta de 10% nas refinarias da Petrobras já neste início de setembro. Ainda na manhã desta segunda-feira, 4, a companhia anunciou mais um aumento (3,3%) que passa a vigorar já nesta terça-feira, 5. A disparada no valor do combustível é influenciada pelo furacão Harvey nos Estados Unidos que levou o fechamento de várias refinarias no território norte-americano e que afeta diretamente os preços de referência do mercado.

A companhia brasileira disse, em comunicado, que as altas recentes foram decididas pelo seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP), convocado quando é preciso reajustar os combustíveis em mais de 7% para cima ou para baixo no período de um mês. Além do reajuste anunciado nesta manhã, a petrolífera brasileira já havia aumentado o preço da gasolina em 4,2% e 2,7% na semana passada.

Conforme dados divulgados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), o preço médio da gasolina para o consumidor final atingiu o maior valor do ano na semana passada, R$ 3,778 por litro.

Os impactos do furacão Harvey já eram previstos por especialistas do mercado devido à promessa da nova política de reajustes da Petrobras de não praticar valores abaixo da cotação internacional.

Já nesta semana, as refinarias nos Estados Unidos retornam suas atividades de forma lenta. Os preços de referência da gasolina por lá recuaram aproximadamente 4% nesta segunda-feira.

A Petrobras informou ainda, em nota, a justificativa para os reajustes. Segundo a companhia, "na última semana, em face dos impactos do furacão Harvey na operação das refinarias, oleodutos, e terminais de petróleo e derivados no Golfo do México, os mercados de derivados sofreram variações intensas de preços."

O POVO Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.