quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Período chuvoso aumenta risco de doenças causadas pelo Aedes aegypti

O período chuvoso, além dos benefícios para o Ceará, também traz riscos à saúde do cearense. A água parada é o foco do mosquito Aedes aegypti, responsável pela dengue, zika e chikungunya, e o Estado, apesar de índices satisfatórios em algumas Regiões, ainda apresenta deficiência no controle dessas doenças em Municípios do Interior.

Sobre o controle do Aedes aegypti nesse período chuvoso, a técnica do Controle de Vetores, Ricristhi Gonçalves, fala de quais ações o Governo está adotando para reduzir os focos das doenças.

Ricristhi alerta para a parceria entre a população e o Poder Público para identificar os criadouros do mosquito. Segundo ela, os Municípios que sofrem com a falta de água estão em maior risco. Isso ocorre por conta da prática de guardar água e, assim, ocasionar o acúmulo propício para a reprodução do Aedes aegypti.

Segundo levantamento do Ministério da Saúde divulgado em dezembro, quarenta cidades cearenses estão em situação de alerta ou com risco de surto de dengue, zika e chikungunya. Fortaleza apresenta índices considerados satisfatórios.

Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.