terça-feira, 26 de novembro de 2019

Ceará tem média de 150 doadores múltiplos de órgãos por ano

No Ceará, 845 pessoas doaram órgãos de 2015 a 2018, e cerca de 70% delas foram “doadoras múltiplas”. Os dados são da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), divulgados nessa segunda-feira (25). De acordo com o levantamento, foram registradas 603 doações múltiplas de órgãos em todo o Estado nos quatro anos anteriores, uma média superior a 150 por ano.

Em 2019, entre janeiro e setembro, 116 pessoas entraram para as estatísticas como doadoras múltiplas, apenas cinco a menos do que no mesmo período de 2018, que registrou 121 casos deste tipo no Ceará.
A coordenadora da Central de Transplantes do Ceará, Eliana Barbosa, explica que os números poderiam ser ainda maiores, mas que a doação múltipla no Brasil tem critério restrito.
“A retirada de órgãos aqui só pode ser realizada quando há o diagnóstico de morte encefálica. Em alguns países desenvolvidos, como Espanha e Estados Unidos, eles tiram órgãos de doadores em parada cardíaca. Aqui no Brasil, se o coração para e tudo é mantido artificialmente, mas não há morte encefálica, perdemos os órgãos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.