quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Fábricas de celulares dão férias coletivas à espera de materiais

A dificuldade em receber componentes importados da China levou à nova redução na produção de aparelhos celulares para a Motorola no interior de São Paulo. A unidade da LG em Taubaté também vai parar por dez dias a partir de segunda-feira (2). O setor de eletroeletrônicos compra da China 42% de seus componentes – foram R$ 32,8 bilhões negociados em 2019. 

Outros 38,3% também vêm de países asiáticos. A Flextronics, que produz para a Motorola na fábrica de Jaguariúna, também no interior de São Paulo, deu férias coletivas entre os dias 17 e 28 deste mês e já informou que renovará a pausa entre os dias 9 de 28 de março. Inicialmente, cerca de 80% dos 3,2 mil funcionários da linha de produção ficariam dez dias em casa e voltariam nesta quarta-feira (26), mas a empresa prorrogou o descanso por mais dois dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários desse Site são de Total Responsabilidade do Visitante !
Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria, caso contrario será excluído.